ÁGUA BOA

Polícia

Mais de 200 mil tartarugas já foram soltas no Araguaia pelo projeto “Amigos da Natureza”

Publicados

Polícia


A Polícia Militar de Mato Grosso, em parceria com o projeto “Amigos da Natureza”, já realizou a soltura de 200 mil Tartarugas-da-Amazônia nas regiões do Araguaia. A ação conta com o apoio do Ministério Público, prefeituras e colônias de pescadores em prol da preservação e repovoamento da espécie ameaçada de extinção. 

Coordenado pelo biólogo Francisco de Assis Ribeiro de Souza, o projeto foi criado em 2001, no município de Luciara, e passou pelas cidades de Santa Terezinha, Confresa, Porto Alegre do Norte e, desde 2015, está em São Félix do Araguaia. 

A sede do projeto fica no quartel da 2ª Companhia de Polícia Militar de São Félix do Araguaia, onde, durante o período de gestação dos filhotes, os ovos são cuidados por policiais militares e integrantes do projeto em uma praia artificial.  

Tenente Juliano Rebelo, comandante da unidade da PM em São Felix do Araguaia, explica que os ovos dos animais são recolhidos nos leitos dos rios e colocados no berçário, permitindo o nascimento seguro e controlado dos filhotes. “Nós damos uma sobrevida ao animal. Nesse período (nascimento), é quando as tartarugas mais morrem. Nós cuidamos e monitoramos os filhotes no dia a dia, para que possam nascer seguros”, explica o militar.  

Leia Também:  Polícia Civil recupera R$ 2 mil subtraídos de duas vítimas em golpes distintos de estelionato

A importante atuação do projeto no período de recolhimento dos ovos e incubação (que varia de 45 e 60 dias), o trabalho de manejo e soltura realizado pela PM e parceiros, aumenta em 60% o índice de sobrevivência dos filhotes, que são soltos em locais seguros, onde há abrigo, esconderijo e alimentação – devido às ações de predadores e às altas temperaturas, nessa etapa apenas 4% dos filhotes sobrevivem.  

Além do repovoamento das tartarugas, o projeto promove ações de preservação, como a coleta de lixo e resíduos em pontos turísticos da cidade, o repovoamento de peixes nativos da bacia hidrográfica do Araguaia, além da recuperação de nascentes e matas ciliares.    

“Vale destacar a importante participação social da PM nesses projetos de preservação ambiental, através do 10º Comando Regional, atuando e colaborando diretamente em prol do nosso meio ambiente”, conta o comandante do 10º CR, tenente-coronel Rodrigues. 

A Tartaruga-da-Amazônia está ameaçada de extinção devido à apreciação da sua carne. Rica em proteína, ela é considerada um prato exótico e saboroso na região. Sua gordura também é bastante utilizada na produção de cosméticos e na indústria farmacêutica.

Leia Também:  Polícia Civil e Sema descobrem local utilizado para armazenar pescado ilegal na região de Porto Cercado
Fonte: PM MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia Civil recupera objetos furtados de empresa em Sinop avaliados em mais de R$ 10 mil

Publicados

em

Por


Assessoria/Polícia Civil-MT

Dois homens envolvidos em crimes de furto e receptação foram presos em flagrante pela Polícia Civil, na quinta-feira (27.01), em rápida ação realizada pela equipe de policiais da Central de Flagrantes de Sinop (499 km ao norte de Cuiabá). A ação resultou na recuperação de equipamentos subtraídos de uma empresa de comunicação visual, avaliados em mais de R$ 10 mil.

Os suspeitos, de 49 e 26 anos, foram flagrados em posse dos objetos subtraídos da empresa, sendo um deles autuado em flagrante pelo furto e o outro pelo crime de receptação.

As diligências iniciaram após a vítima registrar o boletim de ocorrência relatando que chegou a empresa e encontrou a porta da frente aberta, tendo vários objetos subtraídos do interior do estabelecimento, como ferramentas elétricas, caixa de som, impressora e outros utensílios.

Imediatamente após a comunicação dos fatos, os policiais da Central de Flagrantes iniciaram as diligências, conseguindo identificar o possível autor do furto. Em diligências, as investigações localizaram o suspeito em posse de uma das ferramentas furtadas da empresa.

Leia Também:  Polícia Civil e Sema descobrem local utilizado para armazenar pescado ilegal na região de Porto Cercado

Questionado, ele confessou a autoria do furto e disse que tinha vendido os demais itens furtados para um terceiro. Em continuidade as diligências, os policiais foram até a residência do receptador, onde foram localizados os outros materiais furtados da empresa.

Diante dos fatos, os dois suspeitos foram conduzidos a Central de Flagrantes de Sinop onde após serem interrogados foram autuados pelos respectivos crimes.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ÁGUA BOA

AGRO

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA