ÁGUA BOA

Ser Família Emergencial

Secretária de Assistência Social fala sobre a entrega dos novos cartões do Ser Família Emergencial

Publicados

Economia

Secretária Rosamaria Carvalho concede coletiva para falar sobre a entrega dos novos cartões do Ser Família Emergencial.

A secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, concede entrevista coletiva, nesta segunda-feira (09.05), para explicar sobre a entrega dos novos cartões do Ser Família Emergencial em todo o Estado, que começa esta semana.

A coletiva de imprensa será às 14 horas, na sede da Setasc, localizada na Rua Jornalista Amaro Figueiredo Falcão, nº 503, bairro CPA 1, em Cuiabá (ao lado do supermercado Comper).

Os novos cartões precisam ser trocados e entregues às 100 mil famílias beneficiadas com a transferência de renda, após a rescisão de contrato com a empresa anterior, por descumprimento do serviço.

Serviço
Secretária Rosamaria Carvalho concede coletiva para falar sobre a entrega dos novos cartões do Ser Família Emergencial
Data e hora: segunda-feira (09.05), às 14h
Local: Setasc (Rua Jornalista Amaro Figueiredo Falcão, nº 503, bairro CPA 1, em Cuiabá (ao lado do supermercado Comper)

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo de MT já executou 50% da obra do novo Hospital Central
Propaganda

Economia

Senado aprova PEC da Economia Solidária

Publicados

em

O Senado aprovou em segundo turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Economia Solidária. A PEC inclui a economia solidária entre os princípios da ordem econômica constitucional. A proposta tem um viés de redistribuição de renda no processo de produção e consumo. Os princípios da economia solidária são autogestão, democracia, solidariedade, cooperação, respeito à natureza, comércio justo e consumo solidário.

A PEC já havia sido aprovada em primeiro turno no Senado em dezembro do ano passado. Agora, segue para a Câmara. A base da economia solidária são os empreendimentos coletivos (associação, cooperativa, grupo informal e sociedade mercantil). Atualmente, no Brasil, existem cerca de 30 mil empreendimentos solidários em vários setores da economia que geram renda para mais de 2 milhões de pessoas.

Em seu relatório, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) disse que o movimento da economia solidária teve o objetivo de combater a miséria e o desemprego gerados pela crise econômica que atingiu o Brasil na década de 1980.

“Com o passar do tempo, o movimento da economia solidária se transformou em um modelo de desenvolvimento que promove não só a inclusão social, mas constitui uma alternativa ao individualismo exacerbado”, disse Vieira em seu relatório.

Leia Também:  Governo de MT já executou 50% da obra do novo Hospital Central

Segundo o senador, existem no Brasil, atualmente, cerca de 30 mil empreendimentos solidários, em vários setores da economia, que geram renda para mais de 2 milhões de pessoas. “É preciso, pois, fomentar a economia solidária por meio de políticas públicas, o que será facilitado pela sua inscrição entre os princípios da ordem econômica que constam do Art. 170 da nossa Constituição”, concluiu o relator.

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA