ÁGUA BOA

MATO GROSSO

“Pensei que seríamos testemunhas de um casal no cartório, mas quando cheguei lá, a noiva era eu”, diz mulher que foi surpreendida com o Casamento Abençoado

Publicados

MATO GROSSO


Como nos votos entre noivos “na alegria e na tristeza, na saúde e na doença…” a história da Leidiane Pereira Correa (29) e Jodnir Duarte (54) teve início.  O casal deve se unir em matrimônio na tarde desse domingo (10.10), no Casamento Abençoado, ação do Governo do Estado.

Ela tinha sido abandonada pelo seu ex-marido ao descobrir um câncer de mamãe e gestante, com 22 anos na época. Ao iniciar o tratamento contra a doença, teve o apoio de muitas pessoas, já que a sua história ficou conhecida na internet. “Até fizeram vaquinha porque o meu ex-marido me deixou sem nada”, relata.

Mas foi em meio a este turbilhão que ela encontrou o amor, através do Jodnir. “Ele foi para me ajudar como as outras pessoas e ficou na minha vida. Primeiro como um amigo, uma pessoa prestativa que ficava o tempo todo querendo saber como que eu estava. A gente foi se conhecendo e tendo um carinho um pelo o outro, era somente amizade e nisso minha barriga foi crescendo ao mesmo tempo em que eu fazia o tratamento de câncer”, lembra.

Passado o nascimento do filho, a sua saúde foi piorando e com isso as opiniões médicas não eram favoráveis à sua recuperação, mas que nunca deram espaço para pensamentos negativos. Ela ainda revelou que seu noivo assumiu a figura paterna para o seu primogênito.

“Ele disse que queria cuidar dele e depois de um tempo fui pedida em namoro. De primeira eu não aceitei, pelo fato do outro ter me abandonado daquele jeito, falando que que ele não ia ficar com uma mulher sem seio. Jodnir realmente me amou não pela aparência porque ele me conheceu num momento muito difícil da minha vida. O médico falava dessa semana ela não passa e ele sempre ao meu lado. Nunca desistiu de mim, sempre teve confiança que eu ia sobreviver que a gente ia continuar a nossa história”, recorda.

Mas o tempo passou e já se foram seis anos de relacionamento, com o sonho do casamento ainda presente. Com a ação do Casamento Abençoado, Jodnir fez a maior surpresa para a sua amada: se inscreveu para participar do evento. A inscrição do casal foi em sigilo e a noiva só soube quando precisava comparecer ao cartório.

“A desculpa era de que seríamos testemunhas de um casal no cartório, mas quando cheguei lá, a noiva era eu. Foi muito bonito e emocionante para mim, um dos dias mais bonito da minha vida. E no dia dez eu estarei vestida de noiva e realmente casada com ele. O casamento é a base, a partir do momento que a gente sela os votos naqueles papéis é a demonstração de que um estará ali para o outro para sempre”, recorda Leidiane emocionada.

Para os noivos, a realização desta ação é muito importante, já que muitas pessoas não têm condições financeiras para selar a união. Ressaltam ainda que o Governo do Estado está de parabéns pelo trabalho, pois está fazendo um papel muito bonito e útil para vários casais.

CASAMENTO ABENÇOADO

O Casamento Abençoado é uma ação coordenada pela primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, por meio da Unidade de Ações Sociais e Atenção à Família (UNAF), e execução direta da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setacs) e tem objetivo oportunizar de forma gratuita aos casais, com renda total de até três salários mínimos e cadastrados no CADÚnico, a segurança jurídica por meio da regularização civil matrimonial, além de possibilitar o fortalecimento da união familiar. Mais de 1.150 casais que se uniram em matrimonio no Casamento Abençoado, na tarde desse domingo (10.10).

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "Esse empreendimento vai viabilizar o turismo aqui na baixada Cuiabana", afirma deputado Paulo Araújo
Propaganda

MATO GROSSO

Governo de MT já pactuou 89% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicados

em

Por


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (30.11), 6.318.957 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já distribuiu 5.630.840 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 89% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (5.598.859), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (36.583) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.
 
Das 5.630.840 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 4.559.701 (81%), sendo 2.484.802 como primeira dose ou dose única e 1.835.662 como segunda dose. O percentual da semana retrasada era de 81,6%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Nova Brasilândia (99,2%), Campos de Júlio (97%), Diamantino (97%), São José do Povo (96,8%), Primavera do Leste (96,7%), Lucas do Rio Verde (96,4%), Glória D’Oeste (96,3%), Ipiranga do Norte (96,2%), Nortelândia (96,1%) e Guiratinga (96%).

Leia Também:  Governo paga servidores estaduais nesta terça-feira (30)

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 632 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Conforme Resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB) nº 126 de 2021, doses das vacinas contra a Covid-19 passarão a ser distribuídas mediante solicitação das gestões municipais. A medida se deve ao risco de perda de doses, devido ao prazo de validade, e à baixa procura por imunização em alguns municípios. Desta forma, será encaminhado um quantitativo compatível à necessidade local.

Essa logística já ocorre com todos os outros imunizantes da Campanha Nacional de Imunização e, agora, também passa a valer para as vacinas contra a Covid-19. As solicitações deverão ser feitas por meio do Sistema de Insumos Estratégicos em Saúde (Sies), conforme fluxo já estabelecido com as demais vacinas.

Leia Também:  Polícia Civil abre investigação para apurar crime de maus-tratos e lesão contra bebê de 10 meses

A Resolução ainda prevê que os municípios deverão solicitar o quantitativo de doses uma vez por semana, às sextas-feiras. A entrega das doses será realizada na semana seguinte.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ÁGUA BOA

AGRO

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA