ÁGUA BOA

MATO GROSSO

Governo leva projeto Comunidade Inteligente à Região Leste do Estado

Publicados

MATO GROSSO

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, apresentou nesta sexta-feira (13.05) o projeto Comunidade Inteligente aos integrantes dos Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg) da região leste de Mato Grosso, durante o 1º Encontro dos Consegs, realizado em Campo Verde (135 km de Cuiabá). 

O sistema já está sendo implantado no município de forma experimental, onde estão em funcionamento 30 câmeras, distribuídas por diversos pontos da cidade. A expectativa é instalar até 300 câmeras, tanto na região urbana quanto na região rural. Dessa forma, Campo Verde poderá ser uma das cidades mais monitoradas de Mato Grosso. 

De acordo com o comandante da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar, tenente-coronel PM Anderson Luiz da Silva, o sistema pode reduzir o tempo de atendimento das ocorrências. “Ninguém vai entrar ou sair de Campo Verde sem ser monitorado, e se acontecer alguma ocorrência, poderemos acompanhar pelas câmeras, dando mais rapidez ao atendimento da Polícia Militar à sociedade”, explicou.

A partir da implantação definitiva, a expectativa é reduzir em até 85% as ocorrências envolvendo crimes contra o patrimônio. “Já temos uma vitrine com esse exemplo. Os moradores do bairro Santa Rosa, em Cuiabá, já aderiram ao projeto e estão há mais de 90 dias sem registros de roubo ou furto à residência”, lembrou o coordenador estadual de Polícia Comunitária, tenente-coronel PM Sebastião Carlos Rodrigues da Silva

Leia Também:  Governo credencia estabelecimentos com valores a receber de empresa que teve contrato rescindido

O secretário-adjunto de Integração Operacional, coronel PM Juliano Chiroli, participou do lançamento e ressaltou que com o apoio da comunidade é possível melhorar os serviços de segurança pública. “É fundamental um bom relacionamento entre as instituições de segurança e a comunidade. Precisamos que essa parceria seja cada vez mais fortalecida e quem sai ganhando é a própria comunidade com mais segurança”, disse.

Em Campo Verde, o projeto foi apresentado aos moradores e conselheiros do município, além de Primavera do Leste, Poxoréu, Santo Antônio do Leste, Guiratinga e Dom Aquino, e foi avaliado como uma ferramenta eficiente e com resultados a curto prazo. 

A Comunidade Inteligente consiste no compartilhamento de câmeras de videomonitoramento de diferentes moradores de um mesmo bairro ou região, criando um cerco virtual contra a ações criminosas. Após adesão ao projeto, o morador disponibiliza as imagens das câmeras com uma unidade policial mais próxima.

A ferramenta pode ser utilizada pelo próprio smartphone por meio de um aplicativo que ainda disponibiliza um botão do pânico para pedir ajuda e aciona a equipe policial mais próxima em situação de emergência. Nesse mesmo aplicativo a comunidade pode interagir por um chat e, assim, trocar informações sobre o bairro. 

Leia Também:  Governo de MT lamenta falecimento do ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Ursolino de Freitas

A adesão é voluntária, porém é necessário possuir câmeras de monitoramento na rua do bairro para compartilhamento. Para saber mais informações sobre esse projeto, o morador deve procurar o Conseg da sua cidade.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Minuto Escola anuncia curso de audiovisual voltado para professores

Publicados

em

Por

Até esta quarta-feira (18/05), professores da rede pública poderão se inscrever para um curso gratuito de audiovisual, promovido pelo Minuto Escola. Com certificado de 45 horas de carga horária e 100% online, o curso é coordenado pelo cineasta Marcelo Masagão e pela educadora Moira Toledo. A inscrição é feita apenas pelo site oficial: www.minutoescola.com.br.  

O conteúdo tem como objetivo promover o uso da linguagem audiovisual por meio de formação de professores e, consequentemente, estimular o uso do recurso como ferramenta adicional ao processo pedagógico, em uma alternativa à linguagem oral. Em 2022, são 10 mil vagas direcionadas a diversos estados do Brasil.

O projeto possui grande potencial de escala por continuar dentro da comunidade em constante processo de conhecimento entre professores e alunos, já que os participantes do curso, ao expandirem sua capacidade abstração, se tornam leitores de imagens. O educador se torna um mediador do conhecimento e curador pedagógico.

“A ideia não é formar cineastas e sim pessoas preparadas para entender a lógica das imagens, por meio da leitura do tempo e do espaço, agregando recursos do audiovisual como instrumento em sala de aula. O professor procura nosso curso para, através da linguagem do audiovisual, aprimorar as formas de transmitir o conteúdo de sua disciplina. É uma atividade muito bem quista no ambiente escolar, reorganizando o mapa afetivo dentro da sala de aula”, diz Marcelo Masagão, coordenador do Minuto Escola.

Leia Também:  Operação fiscaliza 128 veículos e prende nove pessoas por embriaguez ao volante em Cuiabá

Desde que iniciou as atividades em 2017, o Minuto Escola já formou cerca de 2.600 professores. O Minuto Escola 2022 tem patrocínio da Bayer e NTS (Nova Transportadora do Sudeste S/A), por meio de recursos da Lei Rouanet.

Sobre o Minuto Escola

O Minuto Escola é um desdobramento do famoso Festival do Minuto, criado em 1991, e que sempre teve um forte vínculo com a educação. Os vídeos do Festival são utilizados em sala de aula para discutir os mais variados assuntos, além do formato Minuto ser usado para trabalhos finais dos alunos.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA