ÁGUA BOA

MATO GROSSO

Governo investe R$ 10,5 milhões, recupera parte inferior da Trincheira Jurumirim e libera trânsito na região

Publicados

MATO GROSSO


O Governo de Mato Grosso liberou, na manhã desta sexta-feira (28.01), o trânsito na parte inferior do Complexo Viário Engenheiro José Luiz Borges Garcia, a Trincheira Jurumirim, que foi projetada para a Copa do Mundo e nunca entregue oficialmente ao Estado, uma vez que precisou passar por intervenções de recuperação da obra.

Para recuperar as paredes e a pista da parte interna da estrutura, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) investiu até o momento R$ 10,5 milhões.

A partir de agora, serão realizadas intervenções na parte superior do local. O orçamento total da obra é de R$ 14,2 milhões, em recursos próprios do Governo do Estado.

O governador Mauro Mendes, que percorreu o trecho liberado e conferiu alguns detalhes da obra, afirmou que a intervenção foi feita para dar condições adequadas a essa importante estrutura da mobilidade urbana da capital.

“Era uma obra lamentável, com muitos vícios, muitas falhas de construção, pavimento comprometido. A Sinfra-MT fez todo o projeto, estamos liberando essa etapa e agora vamos para a parte superior. É mais uma daquelas obras da Copa que estamos colocando em condições adequadas, para que a gente possa sepultar de vez essa parte da história que não orgulha nenhum de nós”, afirmou ele.

O secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, destacou que essa é uma importante etapa para a conclusão da obra, mas lembrou que ela ainda não está pronta. “Temos hoje já 80% da solução do problema da trincheira Jurumirim, mas agora temos que resolver a parte de cima e começar o trabalho o mais rápido possível, inclusive para não prejudicar tudo o que foi feito na parte inferior”.

Leia Também:  Adolescentes do Sistema Socioeducativo assistem peça de teatro pela primeira vez

O que foi feito

Iniciada em junho de 2021, a recuperação da trincheira buscou resolver uma série de patologias apresentadas desde 2014. Foi retirada toda a capa asfáltica e refeito o sistema de drenagem e de base. O sistema de iluminação também precisou ser trocado, para garantir luminosidade adequada à trincheira e garantir maior segurança aos condutores.

Interdições parciais

Sobre os serviços a serem realizados na parte superior, o secretário Marcelo de Oliveira explicou que não haverá interdição total, que a intenção é realizar os trabalhos em partes, como forma de não prejudicar os motoristas e o comércio.

“Faremos isso para não prejudicar o comércio, que sofreu na época que a obra foi construída, sofreu durante a pandemia, agora com essa correção. Vamos falar com a empresa para fazer serviços no período noturno e nos fins de semana, para não comprometer a região e em até 90 dias estará tudo pronto”.

Entre os serviços a serem realizados na parte superior está a troca das juntas de dilatação, equipamentos fundamentais para a estrutura da trincheira e que estão danificados. Também serão corrigidos problemas nas rotatórias, patologias no asfalto e aplicação de microrrevestimento e sinalização.

Histórico da Obra

A trincheira Jurumirim/Trabalhadores começou a ser construída em 29 de março de 2012, dentro do pacote de obras para a Copa do Mundo de 2014. Com orçamento inicial de R$ 39,3 milhões, a obra foi paralisada em julho de 2014, já tendo custado R$ 50,5 milhões e com 98% dos serviços executados pelo Consórcio Sobelltar.

Leia Também:  Nota MT premia 1.002 consumidores no sorteio mensal de abril; confira o resultado

No fim de 2014, começaram a surgir infiltrações nas paredes da trincheira e defeitos no pavimento da parte interna. O Governo tentou negociar com o Consórcio responsável, mas não obteve um acordo e agora busca a sua responsabilização.

A atual gestão realizou estudos para identificar as causas dos problemas e suas soluções. Após a finalização dos estudos, foi realizado procedimento licitatório, que apontou o consórcio LM Cuiabá como vencedor, com um valor de R$ 14.200.437,44.

Após a assinatura do contrato, a Sinfra-MT realizou reuniões com a Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá, solicitando apoio para o início das obras. A prefeitura fez uma série de exigências e condicionou a liberação ao término de outra obra, realizada pela própria prefeitura. Devido a isso, a obra começou apenas em 08 de junho de 2021, atrapalhando o cronograma proposto pela Sinfra-MT.

“Apesar dos entraves, essa primeira etapa está entregue. Os cidadãos agora podem trafegar pela trincheira com segurança e conforto”, finalizou o governador.

Também acompanharam a liberação da parte interna da trincheira os deputados estaduais Wilson Santos e Paulo Araújo, além de secretários de Estado e outras autoridades.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Movimento comunitário destaca investimentos do Estado: “Temos que agradecer imensamente pelas obras”

Publicados

em

Por

Durante evento de comemoração dos 155 anos do aniversário de Várzea Grande, nesta segunda-feira (16.05), o presidente da União Várzea-grandense de Associação de Moradores de Bairros, Claído Batista, o “Ferrinho”, agradeceu ao governador Mauro Mendes pelo volume de investimentos no município. 

Ao todo, o Governo de Mato Grosso já investiu mais de R$ 1 bilhão em Várzea Grande.

“Hoje é um dia ímpar e queremos imensamente te agradecer por tudo o que você já fez por Várzea Grande. É dia de agradecer”, afirmou o líder comunitário.

Um dos investimentos mais significativos para a população, de acordo com o prefeito Kalil Baracat, foi o repasse de R$ 26 milhões para a construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) Barra do Pari.

A obra está em fase de licitação e, após a conclusão, deve resolver em definitivo o problema da falta de água no município.

“O senhor aportou recursos para uma estação nova que vai atender toda a região do Chapéu do Sol. A demanda no saneamento está sendo atendida e vamos avançar cada vez mais. Se Deus quiser, daqui um ano terá água de qualidade na casa de cada cidadão varzea-grandense”, pontuou o prefeito.

O senador Fábio Garcia destacou que Várzea Grande poderá retomar o status de cidade industrial com o auxílio das medidas do Governo de Mato Grosso, a exemplo da autorização conseguida para a 1ª Ferrovia Estadual.

Leia Também:  Adolescentes do Sistema Socioeducativo assistem peça de teatro pela primeira vez

“Hoje o Kalil tem apoio de um governo forte, com um estado que tem capacidade de fazer investimentos. Algo que há décadas se falava, o Governo tirou do papel e conseguiu destravar a ferrovia, que vai chegar aqui na Baixada Cuiabana, vai trazer desenvolvimento, industrialização. Com a ferrovia, Várzea Grande será a tão sonhada cidade industrial”, projetou. 

Para o governador Mauro Mendes, os investimentos fazem jus à importância de Várzea Grande e do seu povo para Mato Grosso, e estão sendo feitos em todas às áreas mais essenciais à população, como Saúde, Educação, Infraestrutura e Assistência.

“Quem foi antes e depois da reforma e ampliação do Hospital Metropolitano sabe que agora está bem melhor. E estamos com dois grandes hospitais sendo construídos na baixada cuiabana para atender a Saúde Pública. Daqui há uns dois meses fica pronta a Ponte do Atalaia, que vai desafogar o trânsito da Avenida Sérgio Mota e facilitar a vida de muita gente em Cuiabá e Várzea Grande. O povo de Várzea Grande pode continuar contando conosco”, frisou. 

Também estiveram no evento: os senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes; a suplente de senador, Margareth Buzzetti; o deputado federal Neri Geller; os deputados estaduais Paulo Araújo e Suelme Fernandes; o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda; o presidente da Junta Comercial, Manoel Lourenço; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Mendes; o ex-governador Julio Campos, o presidente da Câmara de Vereadores, Fábio Tardin; e demais vereadores e lideranças municipais. 

Leia Também:  Nota MT premia 1.002 consumidores no sorteio mensal de abril; confira o resultado

Investimentos robustos

Entre os investimentos do Estado em Várzea Grande está a ampliação e reforma do Hospital Metropolitano; na Educação, 20 escolas receberam reformas, reparos, manutenção e adequações e uma recebeu reforma geral. Há uma escola nova com construção em andamento, duas em licitação e outras seis devem ser ampliadas e reformadas.

A Infraestrutura também merece destaque com a entrega da duplicação da Avenida Filinto Muller, do asfalto novo em 61,17 mil m² da Avenida Universitária, no bairro Jardim do Sol, e nos 13,4 km da MT-351, que permite o acesso aos distritos de Capão, Aguaçu e Limpo Grande.

Ainda está em andamento a construção de uma ponte sobre o Rio Cuiabá, com 320 metros de extensão, entre o Parque do Lago (Várzea Grande) e Parque Atalaia (Cuiabá); além da pavimentação e recuperação asfáltica de 60 km em ruas de 20 bairros, em parceria com a Prefeitura.

O grande volume de obras e ações também ocorre nas demais áreas, como Segurança, Assistência Social e Cultura, Esporte e Lazer.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA