ÁGUA BOA

Geral

Semana Nacional de Museus começa no Rio com extensa programação

Publicados

Geral

A 20ª Semana Nacional de Museus começou hoje (16), no Rio de Janeiro, com o lançamento, em formato digital, dos Anais do 2º Seminário Museu e Educação, realizado pelo Museu Histórico Nacional (MHN), em novembro do ano passado. O ponto alto do evento, promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), será a abertura, nesta quarta-feira (18), da exposição Rio-1922, que apresenta a cidade de 100 anos atrás.

A exposição tem patrocínio do Instituto Cultural Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e reúne pinturas, fotografias, objetos, peças de vestuário e mobiliário de época que buscam mostrar como se vivia na então capital do Brasil e quais eram os desafios do período. A Rio-1922 ficará em cartaz até dezembro, com entrada franca, no MHN, situado na Praça Marechal Âncora, região central da cidade. O museu de quarta a sexta-feira, das 10h às 17h, e, aos sábados e domingos, das 13h às 17h.

“Para nós, 2022 é tanto a comemoração do nosso centenário, como do bicentenário da Independência, porque o museu foi criado no ano das comemorações desse evento, em 1922”, disse a coordenadora técnica do MHN, Fernanda Castro, em entrevista à Agência Brasil. O dia 18 foi escolhido para abertura da mostra por se tratar do Dia Internacional dos Museus.

A Rio-1922 começa retratando a derrubada do Morro do Castelo e as transformações da região onde se localiza o museu e fala também da Exposição Internacional do Centenário da Independência. Toda a área foi transformada para receber a mostra. Um dos módulos destaca o que acontecia no Rio de Janeiro naquela época, como as pessoas se vestiam, quais produtos circulavam na cidade. Serão exibidas imagens sobre o Rio antigo, finalizando com o contexto da criação do Museu Histórico Nacional.

Fazem parte da mostra o acervo do próprio MHN e peças cedidas pelo Ibram, como também pelo Museu Nacional de Belas Artes, que apresentará ao público o movimento modernista no Rio de Janeiro, “trazendo um pouco da efervescência carioca dos anos 20”, destacou Fernanda Castro. A Rio-1922 tem apoio da Associação dos Amigos do MHN e parceria com outras instituições públicas, como o Museu da República e o Centro Técnico Audiovisual.

Leia Também:  Áreas de escape da pista do Aeroporto de Congonhas são concluídas

Medalha

Pátio da Minerva - MHN Pátio da Minerva - MHN

A obra Pátio da Minerva, que faz parte do acervo do Museu Histórico Nacional – Manuel de Oliveira Pastana/Acervo MHN

Na abertura da Rio-2022, o MHN receberá a Medalha Tiradentes, concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) a pessoas e instituições que prestaram relevantes serviços à causa pública no estado. A Associação dos Amigos do MHN e quatro ex-diretores da instituição receberão moções honrosas: Heloísa Duncan, Solange Godoy, Vera Tostes e Paulo Knauss.

Fernanda Castro informou que, na quinta-feira (19), serão inauguradas mais duas exposições, uma delas, virtual: Entre Cenas e Retratos, que poderá ser acessada na plataforma Google Arts & Culture. A segunda, presencial, é a Brasil Decolonial – Outras Histórias, um conjunto de 17 intervenções no circuito de longa duração do MHN sobre temas e objetos relativos à diáspora africana na história do Brasil.

A programação da Semana Nacional de Museus encerra-se na sexta-feira (20) com mais uma edição do projeto Bonde da História em Casa, transmitido pelo canal do MHN no YouTube, que leva o público a ‘passear’ virtualmente pelo museu com a atividade “200 Anos da Independência do Brasil”. A mostra é interativa e não necessita de inscrição prévia para ser acompanhada.

“Qualquer pessoa pode acompanhar e interagir com a nossa equipe por meio do canal do YouTube. A gente responde a perguntas. É uma visita interativa”, explicou a coordenadora técnica do Museu Histórico Nacional.

Outros museus

No Museu do Índio, órgão científico-cultural vinculado à Fundação Nacional do Índio (Funai), foi lançada hoje (16) a mostra virtual Arte Indígena no Museu: Das Aldeias para O Mundo. Na mostra, que integra a programação da 20ª Semana Nacional de Museus, os visitantes podem fazer o percurso que artes e artefatos de diferentes culturas indígenas percorrem até chegarem ao museu e estarem prontos para serem difundidos ao público.

Leia Também:  Catedral de Petrópolis é reaberta ao público

Em Petrópolis, região serrana do estado do Rio de Janeiro, poderá ser vista a mostra comemorativa dos 200 anos da Imperatriz Dona Teresa Cristina, no Palácio Imperial, com ingressos a preços populares: R$ 10 a inteira e R$ 5, a meia-entrada.

Em Niterói, região metropolitana do Rio, o Museu do Ingá promove na quarta-feira visita sensorial mediada. A atividade pretende atender todos os públicos, principalmente as pessoas com perda parcial e total de visão, ampliando o acesso à obra e promovendo uma experimentação.

No Instituto Moreira Salles, localizado na Gávea, está programada, também para quarta-feira, das 19h às 21h, a exibição do primeiro vídeo da série infantojuvenil Pega a Visão, sobre o acervo de fotografia da instituição. A jovem Mari reflete sobre imagens do acervo e a potência do protagonismo indígena nas narrativas visuais. O lançamento será na mesa Museus e Culturas Indígenas, e a transmissão será ao vivo pelo canal do IMS no YouTube e no Facebook.

Em parceria com a Secretaria de Educação do Município do Rio de Janeiro, o Museu de Ciências da Terra, localizado na Urca, promove amanhã (17), das 16h às 18h, o lançamento do projeto do Programa Museu em Movimento/22, para as crianças da educação infantil que estudam nos complexos do Chapadão e Pedreira, considerados áreas de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Rio de Janeiro.

O Guia de Programação da 20ª Semana Nacional de Museus pode ser acessado aqui. Participam da programação deste ano 877 museus de todo o país, com 2.587 eventos cadastrados. Estão inscritas 379 cidades de 26 estados. As atividades incluem shows, teatros, seminários, exposições, cinema, visitas mediadas, debates, lançamentos de livro, oficinas, festivais, entre outras.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Senac oferece vagas para cursos profissionalizantes no Rio de Janeiro

Publicados

em

Por

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio de Janeiro (Senac RJ) está com inscrições abertas para cerca de 8 mil vagas em cursos profissionalizantes em várias unidades no estado, por meio do Programa Senac de Gratuidade. Até o final do ano, o número de vagas poderá alcançar 11 mil, disse hoje (5) à Agência Brasil o coordenador da Área de Responsabilidade Social do Senac RJ, Alessandro Oliveira. Não há data limite para as inscrições.

Há oportunidades em cursos presenciais ministrados na capital fluminense e nos municípios de Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Resende, Rio das Ostras, Santo Antônio de Pádua, São João de Meriti, Teresópolis, Três Rios e Volta Redonda.

Os cursos oferecidos são nas áreas de gastronomia, turismo, moda, beleza, saúde e bem-estar, gestão, logística, design, audiovisual, entre outros, e podem ser na modalidade de formação inicial, com capacitações mais rápidas, e de especializações técnicas.

“As ofertas de vagas são orgânicas e ocorrem todos os dias no site. A previsão é que, até dezembro, sejam 11 mil vagas no total ou novas vagas.. É importante que a pessoa acompanhe diariamente para ver as novas ofertas ou o curso em que tenha interesse”, recomendou o coordenador.

Baixa renda

Para se candidatar, deve ser preenchido um formulário, disponível no site, definindo o curso escolhido e a unidade do Senac RJ. Também devem ser informados dados pessoais e de renda e condição de aluno matriculado ou egresso da educação básica e trabalhador empregado ou desempregado. É preciso ter renda familiar per capita, isto é, por indivíduo, de até dois salários-mínimos federais, destacou o coordenador.

Leia Também:  Samba de terreiro abre a série Saraus Cariocas, no Rio

Ao ser selecionado, o candidato deve se dirigir até a unidade do Senac RJ escolhida para fazer a matrícula, apresentando cópias da carteira de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O regulamento está disponível no site. Não há limite para participação por faixa etária, “nem idade mínima, nem máxima”.

Uma vez selecionado, o candidato pode começar imediatamente o curso. “Ele é informado do dia que começam as aulas e já é um aluno nosso”.

Os cursos de formação inicial têm duração de dois a três meses. Já os cursos técnicos são mais longos e se estendem por cerca de um ano e três meses a um ano e quatro meses. Todos os cursos oferecidos são presenciais e gratuitos. Os cursos técnicos são desenvolvidos de segunda a sexta-feira, enquanto os iniciais têm aulas entre duas e três vezes por semana, podendo também ser aos sábados.

Inserção

O Programa Senac de Gratuidade é voltado para a inserção de pessoas de baixa renda no mercado de trabalho, “para que elas possam aprimorar seus conhecimentos técnicos. A gama de ofertas de cursos visa que eles possam ser desenvolvidos e ter acesso a essas formações profissionais”, informou.

Leia Também:  Catedral de Petrópolis é reaberta ao público

O prpgrama foi criado em 2006, a partir de um acordo firmado pelo Senac com o governo federal, no qual se comprometeu a devolver uma parte do seu compulsório em cursos gratuitos para as pessoas da sociedade que se enquadrem na situação de baixa renda.

Estima-se que, até o momento, mais de 20 mil pessoas tenham se formado em diferentes cursos. Há 76 anos, o Senac RJ atua na profissionalização de mão de obra para o setor do comércio de bens, serviços e turismo no estado do Rio de Janeiro. A instituição de ensino investe em inclusão social por meio de capacitação para o mercado de trabalho e é reconhecida como referência na oferta de cursos profissionalizantes.

Turismo

Criada em parceria com o Senac RJ e a Secretaria Municipal de Turismo, a Escola Carioca de Turismo vai oferecer mais de 3.700 vagas no programa de formação profissional gratuita para trabalhadores do setor, com cursos de idiomas, hospitalidade, serviços, entre outros.

As inscrições são feitas pela internet, no site. Para cursos de capacitação, o candidato deve ser maior de 18 anos e ter ensino fundamental completo. Já para os cursos de qualificação, o pré-requisito é a formação prévia na área.

O início das turmas está previsto para agosto próximo, com aulas presenciais nas unidades do Senac RJ em Madureira, Botafogo, Barra da Tijuca, Copacabana, Campo Grande e Centro Politécnico Riachuelo.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA