ÁGUA BOA

Esportes

Seleção feminina de futebol está perto do bronze na Surdolimpíada

Publicados

Esportes

A seleção feminina de futebol está muito perto de somar mais um bronze no quadro geral de medalhas da 24ª Surdolimpíada. As brasileiras enfrentariam o Japão no sábado (14), às 14h (horário de Brasília), no Estádio Centenário, mas as japonesas não devem sair da concentração e, com isso, o Brasil conquistaria a vitória por W.O. No entanto, oficialmente, a medalha de bronze será computada apenas no sábado (14), se a desistência das japonesas for confirmada. As competições da Surdolimpíada tem transmissão ao vivo online.

Apesar de não haver um posicionamento oficial do Japão, a alegação para a ausência da partida válida pela fase classificatória, na quarta-feira (11), era uma prevenção de saúde para retornarem em segurança ao país. Desde então, toda a delegação japonesa ficou na concentração.

Se confirmada, esta será a segunda medalha de bronze da seleção feminina na Surdolimpíada. A primeira foi conquistada na edição de 2017, na Turquia. A entrega das medalhas será no domingo (15), após a final entre Estados Unidos e Polônia.

Outras chances de medalhas

Outros brasileiros competiram nesta quinta-feira (12), no atletismo, Romailson Santana conseguiu a classificação para a disputa da semifinal dos 800 metros no Centro Esportivo do SESI a partir das 16h30 desta sexta-feira (13). Ainda no atletismo, Jonas Petry conquistou uma vaga para a final do lançamento de disco, que será disputada no sábado a partir das 17h.

Leia Também:  Real Ariquemes encerra sequência de vices e leva título rondoniense

Nas quadras, a equipe de handebol feminino perdeu a semifinal para a Turquia por 37 a 17 e vai tentar o bronze, no sábado (14), às 10h, diante das quenianas, que foram derrotadas por 31 a 8 pela Dinamarca. O handebol masculino brasileiro derrotou Gana por 33 a 11 e ficou na sétima posição. Já o basquete feminino perdeu para o Quênia por 98 a 11 na disputa do quinto ao oitavo lugar.

Ainda nesta quinta (12), a Ucrânia abriu mais vantagem no quadro de medalhas. Com vitórias no Tiro Esportivo e na Orientação, os ucranianos chegaram a 51 medalhas de ouro, 31 de prata e 34 de bronze, com um total de 116 medalhas. Em segundo vem os Estados Unidos, com 18 medalhas de ouro, 7 de prata e 20 de bronze.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Brasil garante duas medalhas no Mundial feminino de boxe

Publicados

em

Por

O boxe brasileiro fez história nesta segunda-feira (16), pois pela primeira vez na história garantiu duas medalhas em uma mesma edição do Mundial feminino da modalidade. O feito foi alcançado após as vitórias da medalhista olímpica Beatriz Ferreira e da pernambucana Caroline Almeida.

Na competição realizada em Istambul (Turquia), a primeira brasileira a triunfar nesta segunda foi Caroline de Almeida, que, na categoria até 52 quilos, bateu a irlandesa Carly Naul por unanimidade. Agora a pernambucana medirá forças com a indiana Zareen Nikhat nas semifinais. Como não há disputa pelo terceiro lugar no boxe, elas garantiram ao menos um bronze cada.

Quem também se garantiu nas semifinais, mas na categoria até 60 quilos, foi a baiana Beatriz Ferreira, que venceu por unanimidade a sérvia Natália Sadrina. Agora a medalhista olímpica enfrenta a italiana Alessia Mesiano.

Quem não conseguiu avançar foi Jucielen Cerqueira, que foi superada na categoria até 57 quilos por You-Ting Lin, de Taiwan.

Leia Também:  São Paulo vira sobre Cuiabá e segue na parte de cima do Brasileiro

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA