ÁGUA BOA

Ciência e Tecnologia

Tim fornece a conectividade de fazenda modelo de Mato Grosso

Publicados

Ciência e Tecnologia

A TIM fechou parceria com a CNH Industrial, também conhecida Case IH, empresa do setor agrícola que produz tratores. Pelo acordo, a operadora instalou duas antenas 4G em 700 MHz na fazenda modelo localizada em Água Boa (MT). A fazenda terá toda sua operação monitorada pelo AFS Connect Center, centro de monitoramento da Case IH, instalado na fábrica de Sorocaba (SP) do grupo e também em diversas concessionárias da Rede Case IH.

Segundo Paulo Humberto Gouvea, Head de Soluções Corporativas da TIM, a operadora vai fornecer sinal em LTE tradicional para a conectividade e troca de dados de alto desempenho na sede e arredores da fazenda. Nas partes mais afastadas, haverá a cobertura NB-IoT, utilizada para o monitoramento de tratores, equipamentos e sensores.

Além disso, os tratores feitos a partir de agora pela Case IH passam a vir com um módulo de conectividade com chip eSIM embarcado. Assim, os tratores poderão se conectar à rede da TIM. Os módulos são polivalentes, e trazem também entrada para cartão SIM físico tradicional, caso o usuário demanda uma solução que exija essa tecnologia.

Gouvea explica que toda a infraestrutura implementada pela TIM na fazenda já está apta para ser convertida em rede 5G. Mas destaca que essa conversão pode não ser interessante por causa do espectro que será destinado à tecnologia, ao menos no começo.

“O nosso 4G LTE segue o padrão 3GPP e já está preparado para a chegada do 5G, que vem com novas frequências, mas de alcance menor. Essas frequências demandam uso de mais radiobases para atender a mesma região. Então acredito que uma aplicação 5G na sede da fazenda teria implantação rápida em 3,5 GHz para aplicações específicas, mas nas áreas mais distantes, o 4G atenderá”, explicou em evento nesta quarta de lançamento da parceria.

A TIM é integrante da iniciativa Conectar Agro, leva conectividade a 6,2 milhões de hectares. A Case IH também integra a organização. Mas ressalta que sua meta com os novos tratores é equipar 54 mil máquinas com conexão até o final de 2024.

Na Fazenda Conectada Case IH de Água Boa, a nova geração de máquinas conectadas trabalha gerando e recebendo dados em tempo real.

AGROTIC

Lançados neste ano, os tratores Magnum e Steiger AFS Connect são exemplos dessa nova era de equipamentos com conectividade. Com o sistema AFS Connect embarcado de fábrica, os tratores são equipados com novo monitor, nova arquitetura eletrônica, sistema operacional, receptor e hardware totalmente redesenhado que permite a visualização remota e recursos de suporte à distância.

Além das máquinas conectadas, a Case IH também apresenta serviços e soluções em conectividade, como, por exemplo, as soluções da AgXtend, marca da CNH Industrial que oferece tecnologias para todas as etapas do ciclo da cultura, como radiografia de solo, geração de mapas e medição da qualidade dos grãos.

O portal AFS Connect centraliza todas as informações da frota, da propriedade e os dados agronômicos em uma única plataforma. Os dados também podem ser administrados no AFS Connect Center, uma central de suporte que funciona 7 dias por semana e sempre disponibilizará especialistas para atender o cliente em tempo real. As 161 concessionárias espalhadas pelo Brasil (ao todo são 34 grupos que representam a Case IH) terão uma sala de controle desenvolvida especialmente para monitorar as máquinas agrícolas dos clientes.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Ciência e Tecnologia

Somos dependentes do WhatsApp, Facebook e Instagram?

O impacto é enorme na vida e nos negócios, tudo isso pelo excesso de confiança das pessoa, opina o CEO da Enetsec e especialista em crimes cibernéticos.

Publicados

em

Foto: Anton/Pexels

O Olhar Digital conversou com Soraia Lima, gerente de projetos na Publicis e professora de redes sociais na USP, que afirmou que as mídias sociais e serviços de mensagens instantâneas fazem parte do nosso cotidiano, mas que é preciso aprendermos com estes exemplos para que não sejamos reféns destas plataformas.

A repercussão da queda do WhatsApp, Facebook e Instagram mostra a magnitude da presença dos serviços na vida das pessoas. “As mídias sociais e serviços de mensagem instantâneas fazem parte do nosso cotidiano. A pandemia, inclusive, intensificou esse uso, já que dependemos delas para nos comunicar no âmbito pessoal e no profissional”, disse ela.

O curioso é que, de acordo com a especialista, quando esses serviços ficam fora do ar, tendemos a perder o parâmetro de como podemos nos relacionar com pessoas e empresas: “O ideal é aprendermos com esse tipo de problema, de modo a não ficarmos reféns de mídias sociais. Por isso, incentivamos que as empresas tenham sites e blogs, por exemplo, além de outros serviços de mensagem instantâneas”.

“Muitas empresas confiaram as comunicações com os seus clientes em um aplicativo gratuito e essa queda atinge a economia mundial, os relacionamentos familiares e o lazer. Ou seja, o impacto é enorme na vida e nos negócios, tudo isso pelo excesso de confiança das pessoas, onde não deveria”, opina o CEO da Enetsec e especialista em crimes cibernéticos.

Fonte: Olhar Digital

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ÁGUA BOA

AGRO

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA