ÁGUA BOA

FILHA ASSISTIU CRIME

Júri condena réu a 14 anos por jogar gasolina e atear fogo na mãe de seus 6 filhos

O homem fugiu e foi preso em flagrante na cidade de Brasnorte

Publicados

Cidades

O réu Jhonatan de Lima foi condenado a 14 anos de prisão por tentar matar a ex-companheira queimada. O casal ficou junto por 15 anos e teve 6 filhos. Por ciúmes, o homem tentou acabar com a vida da mãe de seus filhos em 2020.

Ele foi submetido a júri popular no dia 29 de junho, em Aripuanã (1.002 km a Nordeste) e considerado culpado pelos crimes qualificados como praticado por razões da condição de sexo feminino (feminicídio), motivo fútil, com emprego de fogo, na presença de descendente da vítima. Ao todo, a pena soma 14 anos, dois meses e 20 dias de reclusão.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o casal esteve casado por 15 anos e há 3 tinham se separado. Porém, no dia do crime, moravam juntos provisoriamente na área rural da cidade.

“No dia dos fatos, antes da tentativa de feminicídio, o denunciado havia agredido a vítima, puxando pelos cabelos e jogado no chão, colocando, ainda, uma faca de serra em seu pescoço, forçando-a a conversar com ele, tudo na presença da filha do casal, de apenas sete anos de idade”, diz trecho da denúncia.

Leia Também:  Festival de praia de Nova Xavantina teve presença de policiamento militar

A vítima conseguiu escapar das agressões e se trancou em um quarto. Isolada, ela passou a sentir cheiro de gasolina e abriu a porta para ver o que acontecia. Neste momento, o ex a agarrou pelos cabelos e puxou para fora. Ele jogou o combustível no corpo da mulher e ateou fogo com um isqueiro.

Ela foi socorrida e levada ao hospital municipal (55 km de distância de estrada de terra) em caminhonete particular de um vizinho, ficando internada com queimaduras em diversas partes do corpo por mais de 20 dias. O homem fugiu e foi preso em flagrante na cidade de Brasnorte.

Fonte: Gazeta Digital

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Carro com placa de Confresa é apreendido com quase 500 kg de maconha

PM afirmou que caixa em carroceria continha 470 tabletes da droga

Publicados

em

Um carregamento de 470 tabletes de maconha, e pesando aproximadamente 500 kg, foi apreendido em São Miguel do Tocantins, na região norte do estado. Segundo a Polícia Militar (PM), a droga era transportada em um veículo que estava em um caminhão guincho. O suspeito fugiu.

O flagrante aconteceu na quarta-feira (10) na TO-201. No local, os policiais abordaram o caminhão transportando uma pickup com placa de Confresa (MT). Ao perceber que seria feito revista no carro, o suspeito fugiu para uma área de vegetação.

Ao retornar ao veículo a PM verificou que várias caixas de papelão estavam na carroceria. Foi constatado que se tratava de um carregamento de cerca de meia tonelada de maconha. Segundo a corporação, o entorpecente havia saído de São Domingos do Araguaia (PA).

Durante entrevista com o condutor e auxiliar do caminhão guincho, os motoristas disseram à PM que na última terça-feira (8) três homens contrataram a empresa no Pará para fazer o transporte do veículo supostamente com problemas mecânicos para Imperatriz (MA). Segundo eles, a saída foi programada para a madrugada de quarta-feira (10), às 5h.

Leia Também:  Batida entre moto e caminhonete deixa uma pessoa ferida em Barra do Garças

Durante o transporte interestadual o crime foi descoberto. Os Veículos, as drogas e os ocupantes do caminhão guincho foram encaminhados para a delegacia de Araguatins.

Após o flagrante os policiais pediram apoio de outras viaturas da área do 9º BPM para tentar localizar o suspeito de tráfico de drogas. Nenhuma prisão foi realizada até a última atualização desta reportagem.

Fonte: Araguaia Notícia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA