ÁGUA BOA

TRAGÉDIA

Ônibus com dupla sertaneja capota em rodovia; 6 pessoas morrem; o cantor Aleksandro teve a morte confirmada

Seis pessoas morreram, segundo atualização mais recente do Corpo de Bombeiros

Publicados

BRASIL

Um ônibus que transportava a dupla sertaneja Conrado & Aleksandro tombou na manhã de sábado (7/5), na rodovia Régis Bittencout, na altura da cidade de Miracatu (interior de São Paulo). Seis pessoas morreram, segundo atualização mais recente do Corpo de Bombeiros.

O acidente ocorreu no km 402 da rodovia, que liga São Paulo à região sul do país. Conrado e Aleksandro tinham se apresentado em Tijucas do Sul, no Paraná, e se dirigiam a São Pedro, onde iriam cantar à noite deste sábado. De acordo com inf ormações dos bombeiros, 7 viaturas e 18 socorristas atuam no atendimento às vítimas. Oito vítimas foram socorridas pela concessionária e pela corporação, e encaminhadas a três prontos-socorros.

Com 19 anos de carreira, Conrado e Aleksandro lançaram cinco álbuns e emplacaram sucessos como Só Se For Gelada, Halls Preto, Certos Detalhes (com Luan Santana), Bão com Força, Põe no 120 e Camionete Inteira. Em abril, lançaram o single Efeito Borboleta. A dupla acumula 528 mil ouvintes mensais no Spotify e 595 mil inscritos no YouTube, em canal com mais de 285 milhões de visualizações.

Leia Também:  GIRO PELO PAÍS - Idoso que viajava para buscar corpo do filho morre após acidente em MG

A possível falta do uso do cinto de segurança pode ser a explicação para o número de vítimas, considerando o estado do ônibus, da dupla sertaneja Conrado e Aleksandro (destaque).

De acordo com a PRF, o veículo já foi destombado. Na lista de passageiros constava 19  pessoas incluindo a dupla. A Polícia Civil irá investigar as causas do sinistro.. Entre os feridos, 11 foram encaminhados a hospitais da região com ferimentos leves. As identidades das vítimas não serão divulgadas. A Polícia Civil irá investigar as causas do sinistro. Até o momento, a equipe de comunicação dos artistas não se manifestou a respeito do estado de saúde deles.

Atualização às 14h36: Conforme apurado pela Rede Globo, o cantor Aleksandro Correia teve a morte confirmada. O nome das demais vítimas não foram divulgadas. O empresário da dupla, José Carlos Cassucce, confirmou que o ônibus envolvido no acidente é de Conrado e Aleksandro.  Ônibus foi destombado e ficou bastante danificado. Veículo é um modelo 2014 da Marcopolo Paradiso da Volvo. O cronotacógrafo está regularizado, com aferição feita em fevereiro.

Leia Também:  Lua de Sangue triplamente especial será visível hoje de todo o Brasil

Fonte: Araguaia Notícia

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

BRASIL

Foragido condenado por mais de 100 estupros é preso após fuga de presídio

Advogado informou que Wanderson Alves Carvalho se entregou em Belém, no Pará

Publicados

em

A Polícia Penal recapturou Wanderson Alves Carvalho, condenado por mais de 100 estupros em Goiás. Há quase cinco meses, o homem fugiu do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, enquanto prestava serviços de limpeza.

A prisão aconteceu em Belém, capital do Pará, na tarde do último domingo (15). Rodrigo da Silva Santos, advogado de Wanderson, disse ao g1 que o cliente se entregou e deve ser encaminhado para Goiás nesta segunda-feira (16).

“Já há quase 5 meses foragido, e sem paradeiro certo, ele temia pela própria vida, e em contato com o advogado de defesa e familiares, convencemos ele de se entregar e cumprir o restante da pena imposta”, explicou o advogado.

O condenado fugiu do CPP no dia 17 de dezembro de 2021. A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) disse que mais informações serão divulgadas em coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

A fuga

Wanderson, conhecido como “Dentinho”, foi condenado a mais de 196 anos de prisão. Em dezembro, a DGAP informou que abriu uma investigação para apurar as causas e as circunstâncias da fuga do preso, que fugiu durante um trabalho.

Leia Também:  GIRO PELO PAÍS - Idoso que viajava para buscar corpo do filho morre após acidente em MG

“O detento havia sido escoltado da Penitenciária Odenir Guimarães (POG) até a base do Grupo de Guaritas e Muralhas (GGM) para realizar os trabalhos, mas, no início da noite, as equipes do GGM que retornaram à POG perceberam que o preso não havia voltado para o estabelecimento prisional”, descreve a diretoria.

g1 questionou a DGAP às 7h07 desta segunda-feira (16) sobre a conclusão da investigação sobre a fuga, mas não obteve retorno até última atualização desta reportagem.

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA