ÁGUA BOA

CASO DE RACISMO

Policial Militar vítima de injúria racial em Água Boa vai processar suspeito, diz comandante

O caso aconteceu após uma equipe da PM ser acionada para averiguar uma ocorrência de perturbação do sossego em um plantão de bebidas de Água Boa.

Publicados

ÁGUA BOA

O comandante da Polícia Militar de Água Boa, tenente coronel Gyancarlos Cabelho, disse em entrevista ao Notícias Interativa que a policial militar vítima de injúria racial, no último fim de semana, irá representar criminalmente e civilmente contra o autor dos ataques.

O caso aconteceu após uma equipe da PM ser acionada para averiguar uma ocorrência de perturbação do sossego em um plantão de bebidas de Água Boa. A proprietária do local relatou que um homem estava incomodando funcionários e clientes.

No local, os militares encontraram o suspeito bastante alterado. Ao deparar-se com a viatura da polícia, o homem cuspiu na direção do veículo e proferiu xingamentos aos agentes.

Após o flagrante de perturbação e desacato, o indivíduo foi conduzido à delegacia, onde dirigiu falas racistas a uma policial negra que estava no atendimento de ocorrências. Toda a ação foi filmada, segundo o tenente coronel.

(Com informações do Portal Notícias Interativa)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Garotinha faz aniversário e recebe visita da PM
Propaganda

ÁGUA BOA

Casal limpa quintal e usa fogo, que atinge marcenaria do vizinho; PMs salvam o prédio

Cabe salientar que colocar fogo em podas de árvores ou mesmo folhas em quintais de residências é prática proibida pela legislação

Publicados

em

ÁGUA BOA – No começo da noite deste domingo, populares chamaram a Polícia Militar informando que uma casa na Rua D-5 do bairro Guarujá Expansão estava em chamas.

Quando os policiais militares chegaram, constaram que o fogo tinha iniciado e ainda podia ser combatido, desde que fossem utilizadas técnicas adequadas.

Policiais militares utilizaram toalhas de banho para abafar as chamas menores. Uma mangueira emprestada por um vizinho foi utilizada para molhar as partes mais altas da casa.

Após controlar as chamas, o proprietário disse que o local é utilizado como marcenaria, sendo que algumas máquinas tiveram danos por causa do incêndio. O proprietário disse que não sabia a origem do fogo.

Um casal vizinho, porém, informou aos policiais que havia colocado fogo em algumas folhas de coqueiros e podas de árvores, para limpar o quintal. Depois disso, o casal foi cuidar de outros afazeres.

No entanto, em seguida, eles perceberam que o fogo atingiu a casa vizinha, e correram para lá para tentar ajudar a controlar o incêndio. Os PMs registraram o BO.

Leia Também:  Secretaria de Saúde adota vacinação em domicílio para aumentar índices contra a gripe em Água Boa

Cabe salientar que colocar fogo em podas de árvores ou mesmo folhas em quintais de residências é prática proibida pela legislação, justamente pelo perigo que proporciona em época de estiagem.

Fonte: Noticias Interativa FM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA